sair

Tecle enter ou retorno para busca

Manejo do estresse e saúde mental. Maria Alice Fontes


Ouça este assunto em nosso Podcast

O COVID-19 produziu muita incerteza. Diariamente, somos confrontados com perguntas sobre a melhor maneira de manter nós mesmos e nossos familiares queridos em segurança, bem como gerenciar as mudanças em nossas rotinas.

 

Saiba que é normal vivenciar sentimentos como medo, preocupação e incerteza sobre o seu próprio estado de saúde, bem como o de seus familiares queridos. O estresse é um recurso do nosso organismo para nos alertar sobre situações de ameaça e é completamente normal sentir ansiedade nestes momentos de crise.

 

Quais são os sinais de estresse?

 

Quando você está sob estresse, percebe repercussões no seu pensamento, emoções, corpo e comportamento. Por isso, é muito importante estar ciente de quando você está estressado, para priorizar atividades que irão ajudá-lo a controlar este estado.

 

Veja alguns sinais de alerta importantes:

 

·      Pensamento: ser facilmente distraído, problemas com concentração, problemas de memória;

·      Emoções: dificuldade para relaxar, irritação, tristeza, ansiedade;

·      Corpo: aumento ou diminuição da energia, tensão corporal, inquietação, sudorese, facilmente assustado, dores de cabeça, alterações no apetite, dificuldade em dormir;

·      Comportamento: querer ficar sozinho, problemas para concluir tarefas, culpar outras pessoas.

 

Quais são as dicas para lidar com o estresse do COVID-19?

 

Cada um de nós reage de maneira diferente a situações estressantes, mas existem dicas que podem ajudar a melhorar seu bem-estar. Não é necessário implementar todas, mas se conseguir incluir algumas das essas estratégias, vai perceber benefícios em seu bem-estar.

 

Seguem 7 dicas para lidar com o estresse neste momento:

 

1. Assuma o controle do que está sob o seu alcance. Tenha um plano, pois todas as situações de estresse demandam um bom gerenciamento do tempo, com pensamentos racionais.

2. Cuide dos sinais de estresse desde o início. Mantenha-se em forma, concilie seu sono, faça exercícios e tenha uma dieta equilibrada. Evite abuso de álcool e de nicotina, que aumentam os níveis de estresse à longo prazo. Aprenda a meditar e pratique alguns minutos por dia.

3. Ajuste sua tolerância às incertezas e evite tomar atitudes precipitadas por não aguentar a pressão de simplesmente não saber o que irá acontecer. Perceba que é compreensível sentir-se instável e viva um dia de cada vez.

4. Evite trabalhar mais horas do que estava acostumado. A sobrecarga de tarefas profissionais associadas as pressões familiares podem facilmente levar ao esgotamento.

5. Reserve um tempo para relaxar e lembrar que sentimentos fortes são toleráveis e acabarão em algum momento. Mantenha o senso de humor e a esperança. Procure anotar as coisas pelas quais é grato ou que estão indo bem. Pratique a empatia, aceitação e compaixão. Pesquisas mostram que fazer algo pelos outros cria melhor saúde emocional, paz interior e equilibra a autoestima.

6. Controle a ruminação. Preocupação demais tira a sua mente do modo solução de problemas e o coloca no campo da preocupação negativa. Foque seus pensamentos em problemas realísticos e imediatos.

7. Caso esteja ficando estressado assistindo notícias demais, reduza sua exposição, principalmente antes dormir.

 

O que você deveria evitar?

 

Algumas estratégias para manejar o estresse podem parecer úteis a curto prazo, mas podem ter consequências negativas a longo prazo.

 

·      Evite abuso de tabaco, álcool e ou drogas para aliviar o estresse e as emoções.

·      Evite alimentos com alto teor de açúcar e muita cafeína.

·      Cuidado com o excesso de preocupação e as distorções cognitivas, ou seja, quando você tem uma visão em túnel e só vê os riscos ou consequências negativas do COVID-19, provavelmente está longe de focar em estratégias e planejamento saudável.

·      Fique atento com os comportamentos impulsivos de alto risco como por exemplo, arriscar demais no mercado financeiro de renda variável, fazer compras em excesso pela internet pois sua cabeça pode não estar conseguido tomar decisões racionais;

 

 

O que você pode fazer se nada está dando certo?

 

O impacto emocional de uma crise pode depender de muitos fatores, como condições de saúde mental preexistentes, disponibilidade de recursos, experiências passadas e circunstâncias sociais e econômicas. Se você achar que seu estresse e suas reações interferirem significativamente em sua vida diária por vários dias seguidos, entre em contato com algum profissional de saúde mental.

 

Bibliografia:

 

Korte, K.J., Denckla, C.A., Ametaj, A.A, & Koenen, K.C. at the Harvard TH Chan School of Public Health.

2020-04-25

Plenamente Online

Informe seu e-mail* e receba nossos boletins

*Solicitaremos a confirmação na tela seguinte.
**Nunca usaremos suas informações para envio de spam